quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Como está nossa preparação para 2020?

Esta semana o Globo publicou uma entrevista com um alemão - Alexander Busch - em que este cidadão, dizendo tudo o que todos já sabemos, garante que o Brasil será uma potência mundial mais sólida dentro de 10 ou 20 anos.

Tudo aquilo que sabíamos desde criancinhas - riquezas naturais, clima, produção agrícola capaz de alimentar meio mundo, engenhosidade dos brasileiros, indústrias ousadas com um mercado interno para atender e por aí vai - tudo aquilo ele vê como verdades e verdades que terão boas consequências para todos nós daqui em diante.

É como se tivessemos acostumados a dirigir um velho Fusca, e estarmos na expectativa de termos um carro superespecial, capaz de nos levar muito mais longe.

Me pergunto e pergunto a todos: diante desta perspectiva temos nos preparado para dirigir este novo carro?

Tenho feito a pergunta aos alunos da ESPM do Rio, onde sou professor, pois os vejo como os grandes beneficiários deste Brasil Maior que se está configurando diante de nós.

O que se torna essencial para eles e para todos é não reagirmos contra esta tendência. E a maneira de não reagir contra - na minha visão - é reagir a favor.

É preciso acompanhar todas as novas tecnologias, não para nos admirarmos com os seus aspectos, mas para saber utilizá-las além do que possa ter sido pensado para elas por seus criadores.

O compartilhamento de informações, conhecimentos, entretenimento, cultura o que possamos imaginar, será cada vez mais parte de nossa vida, mas de maneira completamente diferente do que foi para nossos pais, para nós mesmos ontem, para nós mesmos hoje.

8 comentários:

Braulio França disse...

Pio, de nada adianta essa mudança se o ensino público, que dará suporte a maioria dos cidadãos brasileiros continuar desta forma deplorável em que se encontra...de que adianta saber usar as tecnologias se não se sabe escrever e ler!

Pio Borges disse...

Concordaria muito mais com você, Bráulio, há algum tempo atrás.

Todo progresso "incentivado" pelo estado tem me parecido ineficiente.

Quando o anseio pelo progresso vem das pessoas a coisa muda de figura.

Tenho falado muito que na favela da Rocinha no Rio (uns 500 mil habitantes) já existem mais de 100 Lan houses.

Todo mundo cai de pancada dizendo que o objetivo dos que acessam as Lan houses lá é só besteira, para dizer o mínimo.

Mas, não é. Acho que podendo seguir a navegação livre aberta a todos, os menos dotados podem tornar-se tão dotados quanto os melhores.

E, desculpem-me os amigos e amigas menos lenientes com uma visão mais otimista do mundo: ao longo de a minha já extensa lista de dezenas de anos, o Brasil melhorou.

Não quero atribuir esta melhoria a governantes, mas apesar deles (todos) quem conseguiu melhorar foram as pessoas e as suas famílias, por menos estruturadas que possam ser.

A vantagem do acesso às novas tecnologias é bem retratado por um cartoon do New Yorker em que aparece um cachorro falando a outro cachorro diante de um computador.

E o cachorro diz para o outro enquanto digita alguma coisa no computador: - Você sabe, não é? Ninguém aí fora percebe que eu sou um cachorro...

E o que não nos falta aqui é cachorro sabido.

João Marcelo disse...

Interessante ler esse texto (e os comentarios) tendo um filho de 3 anos e uma filha de 5.... esse e o mundo em que eles vao viver! Sera melhor do que este, ou outro anterior, onde passei a minha infancia?

Recentemente vi uma pesquisa que mostrava um fato interessante: a grande maioria dos empregos do futuro ainda nao existe hoje! Nossos pais nos prepararam para ser medicos, jornalistas, publicitarios... nos estamos preparando as criancas e nao sabemos para que!

Pio Borges disse...

Ontem, dia 29 de setembro, meu neto Pedro fez 20 anos.

A ideia da mensagem de hoje me veio enquanto jantávamos em família e falávamos sobre os tempos em que estamos vivendo.

João Marcelo em relação a seus filhos de 3 e 5 anos lembrei de imediato do Pedro há uns poucos anos montado em meu pescoço, com as duas mãozinhas segurando a minha testa enquanto andávamos à beira do lago da Comari em Teresópolis.

Na minha cabeça parece que foi "hontem", mas durante estes 18 ou mais anos os meus netos foram percorrendo os caminhos definidos para as crianças.

Hoje os dois estão na Universidade, na PUC e em função de uma definição do Pedro é que me animo a passar adiante uma sugestão nesta questão de preparação" de filhos:

Quando o Pedro passou na PUC tinha opções igualmente brilhantes para outros cursos de Direito.

Mas ele, indo além de meu aconselhamento pragmático, me deu a melhor justificativa para escolher a PUC.

- Eu quero estudar numa universidade e não num prédio...

Entendi os motivos dele, mas entendo melhor agora pois a universidade - quando usada com os critérios necessários - leva o novo estudante para os novos limites da preparação para .....

Para o que for, digo eu.

Para estágios e trabalhos bons no Brasil e no mundo. Para ver o que acontece e fazer acontecer alguma coisa de que ele acha possível fazer.

Parte de meu otimismo vem ao perceber que esta parte do mundo hoje está muitos pontos acima do meu mundo universitário.

E no meu mundo fui aluno de pessoas excepcionais como Afonso Arinos, Aliomar Baleeiro, Ebert Chamoun, Roberto Lyra e tantos outros professores marcantes.

O caminho que sugiro seja seguido pelos pais é o de proporcionar a seus filhos acesso ao máximo de conhecimento no melhor dos ambientes.

Desta mistura acho difícil não sair boa coisa...

Diogo disse...

Pio, acho q o grande erro desses profetas, é que eles não conhecem o Custo Brasil, a corrupção do povo Brasileiro etc.
o Brasil como país tem um grande potencial realmente para ser um pais de primeiro mundo, porém a corrupção e o jeitinho brasileiro, tem nos acorrentado a esse crescimento miserável, enquanto o povo não mudar, o Brasil não muda, o país não anda sozinho, o povo faz o país.

Fui seu aluno ano passado, e mesmo dentro da ESPM vc vê esse tipo de impunidade, imagina quem depende dela pra sobreviver?

bem, essa é minha opinião.

Abraços

Braulio França disse...

Quanto mais opiniões nós tivermos aqui, melhor! Meu filho tem 5 anos e já brinca no computador desde os quatro. Semana passada ganhou um Laptop de criança, mas o que ele gosta mesmo é o do Pai, pois se conecta na internet nos sites que lhe interessam mais, tais como Cartoon Network, Popgames, etc...fui pioneiro na informática, usei tk82, dismacd8000, apple II, cp200,300 e 500 da prológica e até usei video texto, mas nunca imaginei que teríamos uma rede mundial como a net num espaço de tempo tão curto. Vai existir um tempo onde usaremos nosso cérebro para entrar na rede, bastará um pensamento!

Pio Borges disse...

Diogo, que bom encontrá-lo aqui, justamente acima do comentário do Bráulio sobre o acesso intenso de seu filho de 5 anos ao seu computador.
Para reforçar o meu otimismo mesmo contra a presença maciça das forças contrárias ao progresso em nosso país, cito uma parte do que o Bráulio diz sobre a surpresa dele - pioneiro no uso da informática pessoal - com o progresso nos últimos anos.
Acho inacreditável o que obtivemos, o que temos hoje a nosso dispor, e nem mesmo no mais desvairado exercício de futurologia teríamos coragem de predizer isto há... 20 anos?
O chato é que se antes na minha vida 20 anos eram um pulinho hoje vejo os próximos 20 anos como um rally a ser enfrentado não propriamente com um zero km...

Braulio França disse...

As coisas estão tão rápidas que ontem mesmo vi à notícia que a tecnologia a qual me referi, no comentário acima, já existe! Chama-se Neuro Sky! E também tem outra que usa o corpo como controle cujo projeto foi feito por um brasileiro e chama-se NATAL...está difícil de acompanhar essa evolução com um carro usado!